stories insta

No ano de 2018, a política de ações afirmativas – cotas raciais completam 10 anos de implementação na Universidade Federal de Santa Maria e, o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros – NEAB em parceira com a Pró-Reitoria de Extensão da UFSM e as entidades negras organizadas na instituição, promovem o Mês da Consciência Negra da UFSM.
Uma série de eventos marcará o mês de novembro na universidade e para a abertura oficial, teremos uma programação especial. Para marcar esses 10 anos das cotas, a organização do mês instituiu o título de Patrono/Patronesse para homenagear em vida pessoas que contribuem na luta e na causa negra.
Pela sua trajetória de militância, sua vasta luta para a implementação das ações afirmativas, antes mesmo de se tornar lei nacional e sua inspiração por sempre incentivar os jovens negros a ingressarem no ensino superior, a professora doutora Maria Rita Py Dutra foi a escolhida para ser a primeira Patronesse do Mês da Consciência Negra da UFSM.

A abertura do evento acontece no  Centro de Convenções da UFSM, no dia 05/11, ás 20h com entrada franca. Além da homenagem à Patronesse, a cantora Deborah Rosa fará o show da noite com um repertório que apresentará músicas populares brasileiras e músicas negras.

A entrada será mediada por ordem de chegada, a programação do Mês da Consciência Negra está sendo construída em conjunto com as entidades: – NEAB, PRE, Gabinete do Reitor, Coletivo AFRONTA, Dandaras, GT Negros/NECON,  ASSUFSM, Irmandade Negra, Ará Dudu, Povo de Clio, ATENS, CAED, CTISM, CCNE.

Maria Rita Py Dutra é natural de Santa Maria. Concluiu o Curso Normal, formação de professores primários, em 1967 no Instituto de Educação Olavo Bilac – I.E.O.B. Exercendo a profissão por 30 anos. Frequentou o Curso de Química a partir de 1969, na UFSM, transferindo-se para a UFRGS, onde em 1979, licenciou-se em Pedagogia, Habilitação Magistério e Supervisão Escolar.

Em 1982, nas Faculdades Porto-Alegrense de Educação Ciências e Letras – FAPA, realizou a Pós-Graduação em Supervisão Educacional e em 1986, cursou Especialização em História do Rio Grande do Sul. Cursou o Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFSM, onde dissertou sobre “A Relação entre Capital Cultural e Consciência Racial de Professoras Negra, atuantes na rede de Ensino de Santa Maria.

É doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação/ UFSM, em que buscou compreender os desafios dos cotistas negros egressos da UFSM para admissão no mundo do trabalho. Escritora e poeta é membro da Casa do Poeta de Santa Maria, CAPOSM, entre suas publicações destaca-se os livros: Os Problemas de Júnior,  O Aniversário de Aziza, Dia dos Negros, A Turma de Layla, O Sonho de Jamila, Zeca, um Herói Negro e O Segredo de Ayo.

 

Dia: 05/11,

Horário: 20h 

Entrada Franca (ordem de chegada)